As Flores no Feng Shui


Encha a sua casa de flores! Elas são de uma energia tão bela, tão forte, tão maravilhosa, tão cheia de vida e amor, que jamais nos deveríamos separar delas:)
A energia das flores tem o poder de activar qualquer guá do baguá e qualquer cómodo de um ambiente. É muito benéfico ter flores por perto em imagens, arranjos naturais, jardins e varandas. As flores naturais sempre são mais indicadas, por serem vivas! Mas, existem ambientes em que as flores não sobrevivem, então, as flores artificiais ou as imagens (em fotos ou quadros) ajudam e também possuem o poder de expressar a beleza das flores naturais.

Flores alegram, inspiram, mudam a energia e trazem a natureza para perto de nós.
Aqui vão umas dicas, para harmonizar melhor os nossos dias e embelezar a nossa casa:)

 
Flores alaranjadas e brancas: combinação de alegria e paz.
Bom para a sala e dias de festa!

Amarelo: comunicação e concentração.
Bom para o centro da casa e dias de estudo!

Roxo e amarelo escuro: prosperidade.
Bom para o canto da riqueza e na mesa de jantar!





Vermelhos em variados tons: paixão e protecção.
Bom para quarto de casal e hall de entrada!

Cor de rosa e branco: romance, amor e tranquilidade.
Bom para salas de estar e quartos!



Orquídea: energia do feminino.
Indicada para mesas de centro, aparadores, canto da família!
 



Beijinhos:)
 


A magia dos aromas



A Aromaterapia consiste na utilização de óleos essenciais com fins terapêuticos, ou seja, de forma a ajudar no tratamento de problemas físicos ou de ordem espiritual. Para obter estes chamados óleos essenciais estudam-se as plantas e recolhem-se as suas componentes mais adequadas a cada situação.
A designação “óleos essenciais” deve-se ao facto de serem extremamente concentrados, conseguindo aproveitar todas as propriedades positivas existentes nas plantas a partir das quais são feitos, em benefício da saúde e do bem-estar. Os métodos de extracção são simples, para que o óleo seja puro e o seu efeito seja mais intenso.
Esta terapia apresenta muitos benefícios e pode ser utilizada no tratamento de vários problemas, conseguindo que o organismo esteja em equilíbrio, e obtenha a paz e bem-estar de que tanto precisa. A Aromaterapia pode ser utilizada como um complemento de outras técnicas.
Os óleos essenciais têm o poder de alterar o humor e as emoções de quem os inala. Como bastam alguns minutos para que nosso cérebro reaja aos efeitos dos óleos, é possível, por exemplo, que uma pessoa triste se perceba rapidamente mais animada e que alguém agressivo se sinta mais calmo em pouco tempo.
Assim sendo, os óleos essenciais podem melhorar a qualidade de vida de todos e, se disponibilizados para um grupo de pessoas - como uma família - os efeitos podem ser sentidos coletivamente. Para passar bons momentos com seus familiares, indico, então, alguns óleos essenciais que podem melhorar o astral dos que lhe cercam e a energia de sua casa.
Antes de tudo, é preciso dizer que os óleos essenciais são muito concentrados, e não devem ser colocados em contato directo com a pele. Devem ser usados sempre bem diluídos e, de preferência, no ambiente (para usar no corpo, em cremes ou produtos, é mais indicado a orientação de algum profissional).Para utilizar a Aromaterapia em sua casa, basta ter um difusor de ambiente (seja difusor elétrico ou à base de velas), colocar no difusor água e o(s) óleo(s) escolhido(s).


Como se utiliza a Aromaterapia?
Os óleos essenciais obtidos a partir das plantas actuam no organismo através da aplicação na pele. Tanto podem ser aplicados em massagens ou no banho, como ser usados como perfumes e ambientadores.
As propriedades químicas destes óleos são absorvidas pela pele ou através do olfacto e são levadas para o fluxo sanguíneo, que por sua vez se encarrega de as distribuir pelo corpo, promovendo uma sensação de bem-estar a todo o organismo.
Que óleos são mais adequados?
De uma forma geral, alguns dos principais óleos utilizados pela Aromaterapia, e respectivas características terapêuticas, são os que aqui apresento.
O Alecrim fortifica o cérebro e desta forma ajuda a resolver problemas de concentração. É muito benéfico para estimular a criatividade e ajuda no bom desempenho profissional, pois também é estimulante. Quando é utilizado em massagens promove o relaxamento muscular. Não deve ser usado durante a gravidez sem consultar um técnico especializado.
A Camomila tem propriedades calmantes e facilita a expressão de sentimentos. Pode ser utilizada para ajudar no tratamento de problemas emocionais, e também em tratamentos dermatológicos.
O Eucalipto promove a circulação sanguínea, descongestiona as artérias e é óptimo para ajudar no tratamento de problemas respiratórios. A nível psíquico ajuda a afastar a tristeza e os sentimentos de solidão.
A Flor de Laranjeira transmite alegria de viver. Ajuda a ter um sono tranquilo e a melhorar o descanso, sendo eficaz no tratamento de insónias. Também é benéfica para ajudar a resolver situações de depressão ou stress
A Lavanda é excelente para superar problemas emocionais, pois transmite equilíbrio, paz e tranquilidade. Torna o pensamento mais claro, ajuda a melhorar a concentração e a memória. Fortalece o organismo, criando-lhe mais defesas.
O Jasmim é o óleo indicado para ajudar a melhorar a vida amorosa, pois desenvolve o romantismo e a sensualidade. Facilita o equilíbrio entre as chacras, contribuindo para uma maior sensação de bem-estar.
O Gengibre tem propriedades estimulantes, transmite alegria e fomenta a criatividade. Desenvolve o amor-próprio e a valorização pessoal, ajuda a pessoa a adquirir confiança em si própria. A nível físico, ajuda no tratamento de problemas do foro respiratório. Facilita a digestão e ajuda a reduzir o cansaço.
A Rosa desenvolve a vida emocional, pois desbloqueia as emoções. Fomenta o amor e desperta o romantismo, atraindo a beleza e a criatividade. Ajuda a tratar problemas no aparelho reprodutivo e facilita a circulação do sangue.
O Sândalo favorece a concentração e ajuda a desenvolver a força interior. Promove uma sensação de tranquilidade e conforto, reduzindo o medo e a ansiedade. É um afrodisíaco bastante eficaz, especialmente para os homens.
As qualidades da terapia acima referida não dispensam as indicações do seu médico.

Cromoterapia - Técnica no Plano Astral



Cromoterapia é a aplicação de cores na terapia humana. É um método de tratamento muito desenvolvido entre nós. Embora não sendo especialista nessa técnica terapêutica, observamos que a simples aplicação das cores nos tratamentos mostrava-se de acção muito fraca. Parecia que a sua acção ampliava-se positivamente se fosse aplicada como fruto da mente do operador, isto é, de forma invisível, agindo apenas no Astral. Técnica também denominada de Cromoterapia Mental.
Há cerca de dez anos, um médico desencarnado japonês informava-nos que trabalhávamos com muito pouca energia quando apenas aplicávamos as cores físicas. Deixou-nos um exemplo: determinou que imaginássemos um campo banhado por intensa luz índigo, com matizes de carmim. Em seguida, mandou que projectássemos essa luz sobre um grupo de espíritos de baixo nível vibratório, quase todos obsessores, galhofeiros e parasitas. O efeito foi surpreendente: todos, sem excepção, transformaram-se instantaneamente em estátuas, nas posições em que se encontravam. Assemelhavam-se a estátuas de sal, como a mulher de Lot de que nos fala a Bíblia.
Dessa forma, tornam-se fáceis de serem removidos para lugares de tratamento ou ambientes compatíveis com seu grau evolutivo. Temos observado o efeito da combinação de cores sob comando mental sobre espíritos desencarnados e também em encarnados.

Apresentamos algumas combinações de cores já estudadas.

1 - Índigo + carmim = imobilização instantânea dos espíritos que se tornam como "estátuas de sal".
2 - Prata + violeta = elimina todo o poder mental dos magos.
3 - Prata + laranja = Para tratamento dos pulmões, vias aéreas superiores e Asma.
4 - Lilás + azul esverdeado = Aplicado em ginecologia, em Fibromiomas.
5 - Dourado + laranja + amarelo = Debela crises de angústia.
6 - Branco resplandecente = usado na limpeza.
7 - Verde efervescente = limpeza de aderências pesadas dos espíritos desencarnados.
8 - Disco azul = Energização e eliminação das Trevas.
9 - Vermelho + laranja + amarelo = Representa o fogo, usado para o domínio da mente.
10 - Prata + azul claro em cambiantes até lilás ou azul-turquesa = Úlceras.
11 - Azul + verde + laranja = Úlcera duodenal.
12 - Roxo = Energização.
13 - Amarelo até laranja claro = Dores em geral.
14 - Prata + violeta + laranja + azul = Câncer.
15 - Branco Cristalino = Limpa e Purifica.
16 - Violeta Intenso = Transmuta, regenera e recompõe.
17 - Lilás = Desintegra a energia densa provinda de sentimentos e acções negativas.
18 - Verde-escuro = Cicatrizante.
19 - Verde Claro = Desinfecta e Esteriliza.
20 - Azul Claro Médio = Acalma e tranquiliza.
21 - Amarelo = Energizante, tónico e vitamina para o corpo e espírito.
22 - Verde Limão = Limpeza e desobstrução dos cordões.
23 - Rosa = Cor da Fraternidade e do Amor Incondicional do Mestre Jesus.
24 - Laranja = Símbolo da energia, aura, saúde, vitalidade e eliminador de gorduras do sangue.
25 - Prata = Desintegra aparelhos e "trabalhos", corrige polaridade dos níveis de consciência.
26 - Dourado = Cor da Divindade, fortalece as ligações com o Cristo.
27 - Índigo = Anestesiante. Provoca intensa sonolência no espírito.

Cromoterapia


É a ciência que se utiliza das diferentes cores contidas no espectro visível e que são decompostas da luz branca, para buscar o equilíbrio do ser humano.
Somos "luz" que vibra na mais baixa intensidade, criando as condições exactas para que surja o corpo físico. A aplicação das cores altera ou mantém as vibrações que nos proporcionam saúde, pela capacidade de regeneração que a energia luminosa possui e a acção vibracional que as cores nos proporcionam.

LARANJA:

O raio laranja é chamado de “raio da sabedoria” por ser resultado da mistura do vermelho com o amarelo, ou seja, uma energia intermediária de grande brilho pela potência dos raios que lhe dão origem. Do amarelo traz sinais da energia intelectual com muita luminosidade, unindo-se à excitabilidade do vermelho. É a cor do plano mental. O laranja, por sua natureza quente, dissolve formações dentro e fora do organismo, quer na parte óssea como em cartilagens e outros tecidos, nas glândulas e órgãos em geral.·
É um dilatador de órgãos e de energias, libertador das funções mentais e corporais, estimulando a compreensão. Como alentador, combate a sensação de inércia e ameniza as repressões. Induz a transmutação de energias no corpo.
Em relação ao vermelho, o raio laranja é uma cor mais doce e, portanto, com possibilidade de usos mais acentuados, principalmente onde o vermelho tem contra-indicação. Como o raio vermelho, o laranja pode ser usado na falta de vitalidade e para acelerar a pulsação sem alterar a pressão sanguínea.

VERMELHO:

É uma cor primária, isto é, uma cor que se encontra pura na natureza. É considerada a mais positiva, a mais criativa e a mais vital. Por ser quente e pela riqueza dos seus raios caloríficos é chamado de o “pai” da vitalidade.

Fornece um raio que dá energia, saúde, vitalidade, reactivação mental e física. É imediatamente absorvido pelo órgão que apresenta casos anémicos ou possui um baixo funcionamento, proporcionando a sua imediata revitalização. Tem inúmeros usos para poucas excepções.
Actua sempre como energia em expansão, provocando estímulos. Ao expandir-se, activa o que estava comprimido pelo frio. O calor do vermelho é importante para todas as coisas vivas, pois sem ele o frio paralisaria tudo e, sem o calor seria impossível qualquer movimento ou actividade.
AMARELO:

O amarelo, assim como o dourado, simboliza o Sol e significa o poder divino, a iluminação e a imortalidade. Os raios amarelos despertam, inspiram e estimulam a mentalidade superior. É o condutor das correntes magnéticas positivas. Propicia o autocontrolo, produz efeitos alcalinos (sem electricidade) que fortalecem os nervos e não é adstringente (não aperta).

Depois da cor branca, a amarela é a que mais energia fornece, tornando-se a mais alegre das cores na Cromoterapia. É uma cor morna por estar posicionada junto ao espectro solar, entre os efeitos das cores quentes e o inicio das cores frias. Sendo uma mistura dos raios vermelhos e verde, o amarelo tem a metade da força estimulante do vermelho e metade da capacidade recuperativa do verde, por isso tende tanto a estimular as funções quanto a restaurar as células destruídas. Cor nobre, indica a actividade mental no aspecto físico e energia espiritual na área do espírito. Em sendo a cor do intelecto, é mais da percepção do que da razão. Activa nossos sentimentos mais nobres, traduzindo e despertando uma intensa alegria.

VERDE:

É o denominador comum de toda a natureza. É o traço de união entre o homem e a natureza, a cor do equilíbrio entre a natureza física e o espírito imortal e a activação das nossas potencialidades espirituais. Em nossas vidas, é um agente neutralizador das vibrações inorgânicas (energias) do nosso corpo e que equilibra nosso Sistema Nervoso, transmitindo-nos a consciência da harmonia.

É a cor mais importante na natureza em sentido do equilibro próprio. É uma cor que alivia e acalma tanto física quanto mentalmente e que menos fatiga a vista. O verde é uma mistura de amarelo com azul, combinando a sabedoria (amarelo) com a verdade (azul) e, mais ainda, mente e espírito. Situa-se entre o calor e o movimento do amarelo e, por isto, sugere tão poderosamente o repouso.
A cor verde, dentro do Espectro Visível de Cores, é a cor que se apresenta aos nossos olhos com o maior número de tons. Todos os tons de verde são energizadores e equilibradores das energias do corpo físico.
AZUL:

O azul é a cor brilhante do céu, é da sabedoria e reflexão, calmante, pacífica e relaxante. É uma cor mental e altamente espiritual e, as pessoas nascidas neste raio são mentalmente sensíveis e fazem ligações mentais e espirituais com facilidade.

O raio azul: se relaciona com todos os aspectos da verdade; estimula a ciência e a invenção; leva ao conhecimento intuitivo; induz às coisas do Espírito, á lealdade e á confiança. É um raio frio. Sua luz é adstringente, tranquilizante e eléctrica, com propriedades sedativas e soporíficas. Dentro do aspecto adstringente, com força de contracção (encolhimento), reduz a pressão sanguínea, bem como a frequência das pinçadas oculares e subsequentemente, qualquer irritação ocular; através da sua luz, tem um efeito tranquilizante sobre o sistema nervoso; e, sua qualidade soporífera torna esta cor como indutora ao sono (produz sono e faz dormir). Além de calmante, é uma cor que tonifica e intensifica qualquer processo de melhora no corpo físico.

ÍNDIGO:

É o raio da espiritualidade, da devoção, intuição e dedicação. Este raio governa nossos sentidos, encarregando-se de ampliar nossa compreensão, promovendo a mais profunda visão e sentimento das verdadeiras realidades da vida.
É usado como anestésico para evitar a dor, induzindo a anestesia local e às vezes total. Sua acção anestésica leva a uma certa ou total insensibilidade, devido não à inconsciência, mas antes, a uma elevação da consciência.


VIOLETA:

É frequentemente chamado “raio do poder” por coordenar a Mente Superior. É a cor da Consciência Cósmica, a cor que indica mente livre de preconceitos, capaz de considerar a vida e o Universo sem dogmatismos, observando o passado e o futuro com exactidão, com uma consciência de que a vida é eterna e está sempre em evolução. É o purificador ideal e o purificador de ideias, um estimulante para a natureza intuitiva (espiritual). É uma cor secundária, de carácter fria, ácida, e cor a que tem o raio com o maior poder electroquímico. É resultante da verdadeira mistura de vermelho e azul, uma cor de movimento excitante com outra estática e tranquilizadora. O violeta, ao contrário do amarelo com quem se complementa, é o mais escuro dos raios excluindo-se naturalmente o preto. No espectro radiante situa-se no extremo oposto do vermelho.

ROSA:

Cor “do amor puro”, da emoção suave que cria a sensação de calma, dentro de uma vibração de alta sintonia e paz. Cor da doação por excelência, de todo bom sentimento de amor e benéfico por natureza, pois emitimos o raio rosa quando pensamos naqueles que amamos, desde que o façamos com amor. É semelhante ao adoçar.
É a cor da união entre dois seres que se unem e se amam. A cor do ato sexual procriador, com amor e responsabilidade da criação. As pessoas que entendem a vida e tem noções de amor e responsabilidade concebem filhos no raio rosa.
Por excelência, é utilizada para acalmar qualquer processo de desequilíbrio de energias e como preparadora do local que irá receber as outras cores energéticas necessárias. Os tons de rosa são imensamente variados e é transformadora de energias pesadas em energias leves, doces e ternas.
Em suma, o rosa entra em todo e qualquer órgão físico com o poder de transformá-lo positivamente, independente da vontade do paciente ou do aplicador. Portanto, é a única cor que transforma o ser humano.

Florais de Bach


Agrimony: Para problemas em geral, tormentos e preocupações. Ideal para aqueles que escondem seus sentimentos e preocupações. Agrimony trata a depressão e angústia, libertando o estado emocional que está preso dentro de si mesmo. Esse floral está relacionado com o signo de Sagitário.

Aspen: Ajuda a nos trazer de volta à realização da Unidade. Bom para medos vagos, especialmente se não houver explicação concreta, maus pressentimentos e medo em voltar a dormir por causa de pesadelos nocturnos. Ideal para crianças que sentem medo de ficar sozinhos e tem medo de escuro. Esse floral está relacionado com o signo de Touro.

Beech: Para aqueles que gostam de exagerar nos factos e mania de julgar. Ajuda a pessoa a ser mais tolerante, compreensiva nas diferenças individuais.

Centaury: Ajuda a dissolver a falta de iniciativa e a fraqueza em horas de decisões. Ajuda a pessoa a encontrar seu eu interior, a se tornar mais activo e positivo. Este floral está relacionado com o signo de Virgem.

Cerato: Ajuda a achar a nossa individualidade e a nos livrar de influências negativas vindas de fora. Ideal para as pessoas com falta de segurança e que estão sempre a perguntar a opinião dos outros. Esse floral está relacionado com o signo de Gêmeos.

Cherry Plum: É indicado para aqueles que sentem medo, afasta a ideia de suicídio e ajuda a controlar a ansiedade.

Chestnut Bud: Para aqueles que nunca aproveitam as oportunidades. Também para aqueles que continuam repetindo os mesmos erros, incapaz de aprender com as experiências da vida.

Chicory: Ajuda a combater o egoísmo e a possessividade. Ideal para quem não conseguem ver nada de errado neles próprios. Ajuda a compreender o amor como um sentimento natural. Esse floral está relacionado com o signo de Escorpião.

Clematis: Ajuda a trazer a estabilidade, ajuda a pessoa a realizar seus trabalhos neste mundo. Também ajuda na falta de interesse pela vida e resgata a capacidade de atenção dos mais dispersos. Esse floral está relacionado com o signo de Peixes.

Crab Apple: Óptimo para limpeza interior. Ajuda a eliminar a ideia de obsessividade, libertando a pessoa, de forma a compreender que as desordens físicas têm início dentro de si mesmas e ajudando-as a manter o controlo para reverter situações que estão em desarmonia.

Elm: Para aqueles que esperam fazer alguma coisa de importante nesta vida e que é benéfico para a humanidade. Ideal para quem se sente sobrecarregado de responsabilidades denominados pela exaustão. Ajuda a reconhecer e respeitar os próprios limites físicos.

Gentian: Ideal para quem se sente desencorajado precisando encarar as dificuldades como oportunidade de crescimento. Gentian ajuda a transformar nossas dúvidas, compreendendo-as. Também encoraja a enfrentar obstáculos e superar perdas ou afastamento de pessoas queridas, animais de estimação ou empregos.

Gorse: Ajuda a dissolver a desesperança e o desânimo daqueles que não confiam na própria força para reverter situações difíceis. Também ajuda a trazer coragem para continuar com a luta do dia-a-dia.

Heather: Para aqueles que estão procurando por companheirismo, também para aqueles que sentem infelizes e sozinhos. Ajuda a acalmar o medo, dissolve a ansiedade e a mania de ficar falando o tempo todo só sobre si mesmo.

Holly: Para aqueles que se sentem atacados por pensamentos destruidores de inveja, ciúme ou qualquer outro tipo de sentimento negativo. Traz protecção contra as influências negativas vindas de fora. Indicado para quem costuma passar mal ao ver o sucesso dos outros e para quem desconfia de tudo e de todos.

Honeysuckle: Ideal para pessoas que gostam viver no passado e estão ligados constantemente às memórias de perda de amigos ou parentes.

Hornbeam: Ajuda a trazer equilíbrio mental e físico, trazendo força para realizar suas tarefas. Traz força, poder e determinação para trabalhar.

Impatiens: Para aqueles que querem tudo sem nenhum atraso. Não conseguem ter paciência e não gostam de perder tempo. Ajuda a acalmar a irritação, tensão e alivia a dor. Esse floral está relacionado com o signo de Áries.

Larch: Para aqueles que se consideram menos importante que os outros e incapazes de fazer qualquer coisa. Ajuda a trazer força e determinação para um crescimento forte e sadio. Também ajuda a dissolver o sentimento de inferioridade, desânimo e a falta de confiança no próprio valor.

Mimulus: Combate o medo de doenças, acidentes, dor e desgraça. Ajuda a trazer confiança e felicidade.

Mustard: Traz suporte e estabilidade para aqueles que sentem tristeza e melancolia quase desesperada ou profunda depressão. Também indicado para os que pensam que nunca irão ser felizes. Mustard é o floral ideal para depressão sem explicação.

Oak: Ideal para aqueles que estão sempre batalhando com uma instabilidade crónica ou doença e que nunca aceitam derrota.

Olive: Para aqueles que sofrem fisicamente ou mentalmente, sentem-se exaustos por causa de alguma doença, dor ou batalha. Ajuda a renovar nossa força trazendo vitalidade. Elimina a fadiga, o esgotamento físico e mental, sendo bastante utilizada para períodos stressantes decorrentes de crises, separações e problemas de saúde.

Pine: Ajuda a eliminar sentimento de culpa e a combater a baixa auto-estima. Ajuda a pessoa a confiar nas próprias potencialidades e continuar com perseverança o seu trajecto de vida. Pine possui propriedades de limpeza, ajudando a limpar e clarear obstruções físicas ou mentais.

Red Chestnut: Ajuda aqueles que sentem ansiedade pelos outros. Ajuda a acalmar a mente, o medo e a ansiedade. Dissolve a insegurança e traz coragem. Esse floral está relacionado com o signo de Câncer.

Rescue: Ajuda a alcançar o equilíbrio natural do ser humano. Rescue é conhecido como o floral de emergência. Dissolve o medo, desespero, agonia e confusão mental, especialmente em situações de choque, traumas e stress. Também pode ser usado em tratamento de feridas, insónia e outros problemas mais.

Rock Rose: Para casos onde não há saída. Encoraja aqueles que precisam enfrentar situações difíceis e correr riscos. Ideal para quem treme ao enfrentar situações inesperadas ou difíceis, ou mesmo para os que tem medo de viajar. Ajuda a tranquilizar o sono e combate o medo nocturno.

Rock Water: Recomendado para aqueles que são muito exigentes com a maneira em que vivem e não se permitem aproveitar a vida porque precisam preservar a própria imagem de modelo e perfeição. Ajuda a dissolver a tensão que fica acumulada nas juntas e nos músculos.

Scleranthus: Para aqueles que tem dificuldade em decidir entre duas coisas. Traz claridade e abre a percepção. Esse floral está relacionado com o signo de Libra.

Star of Bethlehem: Ajuda a clarear a mente, limpando o inconsciente de choques ou traumas físicos e emocionais, especialmente em casos de acidente ou perda de alguém querido. Alivia traumas, dor e tensões.

Sweet Chestnut: Ajuda a pessoa a encarar a verdade e a efectuar mudanças importantes para seguir à diante.

Vervain: Para aqueles que tem ideias e princípios fixos e não gostam de mudanças. Ideal para combater o stress. Este floral está relacionado com o signo de Leão.

Vine: Ajuda a dissolver a arrogância, a inflexibilidade e a sede de poder. Traz confiança e habilidade.

Water Violet: Para aqueles que precisam tomar decisões sérias na vida. Também para aqueles que gostam de fazer as coisas de seu próprio jeito e gostam de ficar sozinhas. Esse floral está relacionado com o signo de Aquário.

White Chestnut: Ajuda a acalmar e clarear a mente, ajudando a pessoa a controlar pensamentos obsessivos. Combate dor de cabeça, irritabilidade e a depressão.

Wild Oat: Para aqueles que tem ambições altas na vida e que gostariam de ganhar mais experiência e aproveitar mais a vida. Dissolve o desânimo e a depressão.

Wild Rose: Ajuda a dissolver a exaustão, a falta de vontade de lutar pelo que quer.

Willow: Ajuda a curar ressentimentos, amargura e combate a negatividade. Ajuda a pessoa a assumir mais responsabilidades e não culpar os outros pelas coisas que acontecem.

 

 

Florais de Bach, California e Saint Germain

Nos estudos, nas provações, nos relacionamentos, nas doenças crônicas e dores passageiras. São mais de 200 essências para as mais variadas situações. Sistemas de Bach, Califórnia e Saint Germain.


Remédios vibracionais sintonizados através de métodos específicos. A freqüência vibracional das flores (energia) é transferida para a água e promove o equilíbrio e harmonização do campo energético, acalmando a mente e as emoções.
São 38 essências originais trazidas pelo Dr. Edward Bach, mais de 72 essências da Califórnia, mais de 40 essências de Saint Germain e outras. Diluídos em Brandy, glicerina ou fermentados específicos de frutas, ministrados oralmente com ou sem diluição. Também pode ser aplicado no ambiente através de sprays ou difusores de aroma. A utilização de Essências Florais é reconhecida e aprovada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) desde 1976.

Proteção com os 4 Arcanjos, visualização completa

Meditação de Trinagulação nos chakras, visualização completa

Melhor Explicação Animada que ja vi sobre Chakras! Parte 1

Pedras que Cura

O uso dos cristais 0001

Cristais

SIMBOLOS REIKI

 

Reiki

Cidade dos Anjos

Limpeza da Aura

Decreto Tubo de Luz

O poder da oração



Às vezes a vida reserva-nos momentos dramáticos de sofrimento, de angustia, de quase desespero.

Normalmente reagimos de forma stressante: nervosismo, agitação, prantos, ímpetos de fúria, raiva e uma vontade irrefreável de jogar a culpa de nossos tormentos sobre algo ou alguém.

Quantas vezes temos vontade de começar a quebrar tudo o que está à nossa volta!

Recentemente vivi uma dessas experiências.

No momento em que senti que o meu nível de stress subia a patamares de insensatez, parei — literalmente — parei onde estava... fechei os olhos, suspirei fundo e fiz uma oração.

Falei com Deus, com os Anjos, com os Santos, com os Guias Espirituais.

Falei em pensamento, mudo, calado, mas com o coração e a alma, não apenas ligado ao Criador mas, também, a toda a plêiade de sublimes mensageiros que falam em Seu nome.

Pedi uma resposta para os meus tormentos, um sinal para sair daquela crise.

E a resposta foi imediata!

Comecei a sentir uma paz interior, aumentando aos poucos, a calma exacta de que eu precisava para pensar, com lucidez e temperança, a respeito do meu drama.

Senti que o poder da oração supera copos de agua com açúcar, calmantes, chás de ervas mil... supera tudo isso.

Nada é mais salutar do que rezar num momento de aflição.

Através de estudos, pesquisadores de Harvard concluíram que os doentes que rezam curam-se com mais facilidade.


E, enquanto a ciência procura uma explicação física para o fenómeno, eu me contento com a mais obvia de todas:


A Fé — em Deus e em nós mesmos!

O Poder da Oração de Oriza Martins

Recado das Estrelas...




As pessoas da Terra parecem insanas, pois digladiam-se a todo instante, mais parecendo bestas em fúria do que seres espirituais em evolução. Mesmo nos momentos de sossego, suas mentes estão fermentando ressentimentos, intriga e jogos de mágoa.
Ah, meus irmãos da Terra! Como suas disposições mentais são imaturas e quão infelizes estão os seus corações.
Por que chafurdam em tão tolas intenções? Que misterioso trauma causou esse vazio espiritual em suas vidas?
Vários povos extraterrestres estão observando a vida dos homens da Terra, e uma pergunta é comum entre eles: "Porque a manifestação do homem terrestre é tão violenta?"
Esses viajantes das estrelas transpõem as dimensões siderais transportando os "genes espirituais" do amor cósmico  em suas "naves-sentimento".  Silenciosamente, nos bastidores da vida humana, eles estão canalizando idéias lúcidas, universalistas, através da sensibilidade de algumas pessoas preparadas para este mister. Suas intenções são bem claras: estirpar a ignorância e fazer um "saneamento básico das mentalidades humanas".
Irmãos da Terra! recebam nosso carinho e curem suas mentes.
Preparem-se espiritualmente para um contacto mais intenso com os irmãos do espaço. Abram a percepção para as estrelas, mas sempre a partir do coração. Percebam nossa presença invisível por enquanto, mas não nos busquem com o ego e nem com a violência que caracteriza seu viver terrestre. Não somos deuses e nem sabemos tudo. Somos apenas viajantes estelares, vizinhos interplanetários, tentando ajudá-los na caminhada evolutiva. Somos seus irmãos, filhos da mesma LUZ CÓSMICA. Contacte-nos pelo pensamento lúcido e pelo "Amor-Sabedoria".
Não temam o advento de cataclismos ou de convulsões terrestres fomentadas pela sua ignorância. Temam apenas o submetimento de seus espíritos aos domínios da intemperança e da imaturidade.
A maior catástrofe já mora em suas vidas, é a violência que campeia os desvãos de seus atos.
E a maior convulsão terrestre já está em andamento, é o choque dos valores existenciais que convulsionam seu interior.
Portanto, cuidado com os "vulcões do ódio", os "terremotos da dúvida", os "maremotos da falta de esperança", as "agitações da mente" e as "tempestades do coração".
Estamos invisivelmente com vocês, hoje nos corações sensíveis ao bem, amanhã nas mentes irmanadas aos objetivos coletivos da evolução e em breve no plano físico, ostensivamente, com nossas "naves-sentimento", brilhando em seus céus que, em verdade, são os céus do nosso Criador.
Lembrem-se de agradecer ao "Poder-Amor-Superior", que lhes dá a oportunidade da Evolução e dirijam a Ele , não a nós, suas aspirações espirituais.
Viajamos pelo espaço sideral e observamos silenciosamente o desenrolar do drama humano na terra, mas em nenhum instante, apesar da sua violência, nós deixamos de amá-los como nossos irmãos.
Esperamos que este texto toque o melhor lado das pessoas e que esclareça a todos quais são nossos objetivos aqui na Terra.
Vençam a violência, desarmem os espíritos e esperem com paciência o chamado do Alto para o grande contacto de nossas consciências na luz da vida Infinita.

A LOJA DE DEUS





Entrei e vi um anjo no balcão. Maravilhado, eu lhe disse:

"Santo Anjo do Senhor, o que vendes?

Ele me respondeu: "Todos os dons de Deus".

Perguntei: "Custa muito?"

Respondeu-me: "Não, tudo é de graça".

Contemplei a loja e vi jarros com compaixão, vidros com fé,

Pacotes com esperança, caixinhas com salvação,

Potes com sabedoria...

Tomei coragem e pedi:

"Por favor, Santo Anjo, quero muito amor,

Todo o perdão, um vidro de fé, bastante felicidade

E salvação eterna para mim e minha família também.

Então o Anjo do Senhor preparou um pequeno embrulho,

Tão pequeno que cabia na palma da minha mão.

Maravilhado mais uma vez, eu lhe disse:

"É possível tudo estar aqui?"

O Anjo me respondeu sorrindo:

"Meu querido irmão, na Loja de Deus não vendemos frutos.

Apenas sementes".    

Eu sou o Arcanjo Rafael




Estamos focalizando nossas energias na Terra neste momento de transição tão importante. Suas meditações e orações para a paz, harmonia e equilíbrio são muito úteis. Isto ajuda a estabilizar as energias. Saibam que muito está sendo feito, que nenhum esforço feito por qualquer pessoa na Terra ou fora dela ficará sem recompensa. Estejam certos de que tudo está bem. Equipes de seres espirituais estão guiando os acontecimentos na direção do Mais Divino. Não tenham medo, o que vocês estão testemunhando de perto ou de longe é uma grande lição que somente pode ser compreendida a partir da dimensão espiritual. Aqueles que estão no meio da elevação estão se juntando em uma comunidade. As almas estão se conectando umas às outras através de suas dores, aflições e estão se alcançando para se abraçar.
Nós, os anjos, estamos observando, ajudando, confortando. Toda essa disputa pelo poder no fundo da consciência humana em todas essas áreas geográficas ...deve ser retirada e mandada embora...antes que possa haver o que vocês chamam paz. Nunca haverá paz completa, mas o que vocês consideram a paz da maioria.
Remanescentes dos velhos alicerces estão sendo derrubados...mais ainda devem ser completamente removidos. Isto está nas mãos dos trabalhadores da Luz que se ofereceram como voluntários para esta missão de grande valor. Estejam conscientes, meus amados, de que vocês são testemunhas e estão recebendo os impactos daquilo que vocês ouvem, vêem e sentem. Ancorando sua própria luz e paz e mantendo-as de maneira firme, vocês estão prestando um serviço maior para vocês mesmos e para a humanidade. A humanidade está sendo curada por mim e pelos meus, lentamente, pouco a pouco, à medida que o condicionamento da antiga maneira de pensar está sendo liberado. Somente então as Ondas de Luz...que vem do Santíssimo através de mim, serão introduzidas na Terra e na consciência da humanidade. Estejam conscientes, não é apenas a humanidade, mas as memórias da Terra, que tem necessidade de cura.

Permaneçam na Paz e no Amor, isso será bom para vocês.    

Arcanjo Rafael

EM SEUS PASSOS, QUE FARIA JESUS?



Numa sexta feira de manhã o reverendo Henrique Maxwell estava tentando completar o sermão para o culto da manhã de domingo. Interrompido várias vezes, começou a ficar angustiado, pois o tempo ia passando e ele não havia chegado a um final satisfatório. Sua esposa ia sair para visitar um Jardim da Infância e ele ficou sozinho em casa. Logo tudo voltou à calma. Acomodou-se à mesa com um suspiro de alívio e continuou a escrever . O texto escolhido fora: "Porquanto para isto mesmo fostes chamados, pois que também Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo para seguirdes os seus passos".
Na primeira parte de sua mensagem, realçava Maxwell a obra expiatória do Cristo, como um sacrifício pessoal, chamando a atenção para o fato de o Salvador ter sofrido de várias formas, tanto em vida como na morte. Passava então a considerar a Expiação como exemplo, apresentando ilustrações de vida e dos ensinos de Jesus. Seu propósito era mostrar como a fé em Cristo ajuda a salvar vidas, por causa do modelo de caráter que Ele deixou para ser imitado. O pastor havia chegado ao terceiro e último ponto do sermão - a necessidade de seguir o sacrifício e o exemplo de Jesus.
 Ele anotou - "Três passos, quais são?" e se preparava para colocá-los em ordem lógica quando ouviu o toque estridente da campainha. Sentado à mesa, Henrique Maxwell franziu a testa. Permaneceu ali sem responder à campainha. Mas logo em seguida ela voltou a tocar. Levantou-se então e foi até a janela. Um homem estava de pé nos degraus. Era jovem e vestia roupas esfarrapadas.
 "Parece um mendigo" pensou o pastor. Desceu a escada e abriu a porta. Houve um momento de silêncio quando se olharam frente a frente, mas o homem em andrajos tomou a iniciativa de falar:
"Estou desempregado, senhor e pensei que talvez pudesse me indicar alguma coisa para fazer".
"Não conheço nenhum emprego disponível. Está difícil encontrar trabalho" disse Maxwell, procurando fechar a porta.
"Eu sabia disso, mas o senhor talvez pudesse me recomendar à empresa ferroviária ou ao chefe das oficinas da estrada de ferro, ou alguma outra coisa", prosseguiu o moço, enquanto passava o surrado chapéu de uma mão para outra, demonstrando nervosismo.
 "Penso que não adiantaria. Por favor, queira me perdoar, estou muito atarefado esta manhã. Espero que encontre alguma coisa. Lamento que não possa oferecer nada que possa fazer aqui".
 O Reverendo Maxwell fechou a porta ouvindo os passos do homem se afastando. Quando subia ao escritório viu pela janela que o homem descia a rua vagarosamente, ainda com o chapéu entre as mãos. Havia algo em sua figura tão abatida, desamparada e angustiada que o pastor ficou hesitante por um momento ao olhar para ele à distância. Em seguida voltou ao seu trabalho e, com um suspiro, retomou suas anotações. Não houve nenhuma outra interrupção e duas horas depois, quando sua esposa voltou, o sermão estava terminado. As páginas soltas foram reunidas e colocadas sobre a Bíblia. Estava tudo pronto para o culto da manhã de domingo.
"Henrique, uma coisa estranha aconteceu no Jardim da Infância" disse a esposa durante o jantar. Logo depois das brincadeiras, quando as crianças estavam sentadas à mesa, a porta se abriu e um homem jovem entrou segurando um chapéu sujo nas mãos. Ele ficou sentado perto da porta e não disse uma única palavra. Ele apenas olhava as crianças. Ficamos com um pouco de medo no começo, mas ele ficou lá sentado quieto e depois de alguns minutos levantou-se e foi embora".
 "Ele devia estar cansado e querendo descansar em algum lugar. Acho que foi o mesmo homem que esteve aqui".
"Você terminou o sermão, Henrique?" perguntou ela após breve silêncio.
 "Sim, está tudo pronto. Foi uma semana muito carregada para mim. Os dois sermões me custaram um trabalho penoso".
"Eles serão bem recebidos por um grande público no domingo, é o que eu espero", acrescentou ele sorrindo.
"Sobre o que você vai pregar de manhã?"
 " Seguir a Cristo". Vou iniciar pela Expiação e salientar seu sacrifício e exemplo, mostrando a seguir os passos necessários para imitar esse sacrifício e exemplo.
 "Tenho certeza de que será um bom sermão. Espero que não chova. Ultimamente tem chovido muito aos domingos".
 "É verdade. A freqüência tem sido muito baixa. O povo não gosta de sair de casa em dia de chuva". Ao dizer isso o Reverendo suspirava. Lembrava-se de seu empenho e cuidado na preparação dos sermões pensando nos numerosos ouvintes que deixavam de comparecer.
Mas a manhã daquele domingo estava esplendorosa. O ar estava límpido e refrescante, a serenidade do céu não dava sinais de qualquer alteração. Cada um dos membros da igreja se preparava para participar do culto. Iniciado o serviço, o templo estava repleto de pessoas bem vestidas e saudáveis, representando a melhor sociedade da cidade.
Esta Igreja ostentava a melhor música que o dinheiro pode proporcionar e seu quarteto musical naquela manhã era uma fonte de grande deleite para toda a congregação. Os hinos eram inspiradores.
Raquel ostentava toda sua beleza quando se levantou por trás do balcão de madeira nobre esculpido com os símbolos da cruz e da coroa. Sua voz era ainda mais esplêndida do que o seu rosto e isso causava um efeito extraordinário. Os cânticos de Raquel sempre ajudavam o Reverendo. Eles geralmente procuravam combinar um hino apropriado para o assunto do sermão.
As pessoas comentavam nunca ter visto antes um cântico tão belo. Pareceu mesmo ao ministro que quando ela se sentou, uma sensação como um ímpeto de aplaudir perpassou pelo auditório. Um frio percorreu a espinha de Maxwell. Ao levantar-se, porém, e colocando seu sermão sobre a Bíblia, imaginou que se havia enganado. Em poucos segundos ele estava absorvido em seu sermão e tudo o mais foi esquecido graças ao prazer de sua mensagem.
 Henrique Maxwell era considerado um grande orador, não especificamente pelo que ele dizia, mas pela forma como se expressava. Os membros da Igreja gostavam do seu jeito. Isso dava ao pregador e aos ouvintes uma agradável distinção.
A verdade é que o pastor gostava de pregar. Ele ansiava estar em seu púlpito quando chegava o domingo. Eram minutos deliciosos que desfrutava diante da igreja cheia, sentindo a presença interessada de um seleto auditório. Mas ele se mostrava sensível ao tamanho da audiência. Sua pregação diante de um grupo pequeno diminuía em conteúdo e brilho. As próprias variações do tempo o afetavam de modo considerável. Sentia-se no máximo da sua pujança diante de um auditório como aquele que ali estava naquela manhã. Sua satisfação ia aumentando à medida que continuava. Aquela igreja era a melhor da cidade. Sua congregação era composta de pessoas importantes, representativas da riqueza, da melhor sociedade e da elevada cultura da cidade.
Parecia estranho que o Reverendo Maxwell pudesse pensar nessas coisas ao mesmo tempo que pregava, mas, quando se aproximava do final do sermão, ele sabia que em algum ponto de sua mensagem havia experimentado tais sensações. Elas penetraram no íntimo de sua mente; pode ter acontecido em poucos segundos, mas ele estava cônscio de ter definido sua posição e sua emoções tão bem como se tivesse tido um monólogo e sua pregação compartilhou a satisfação de uma profunda satisfação pessoal.
O sermão era interessante, recheado de frases admiráveis. Se o pastor estava satisfeito com as condições de seu pastorado naquela manhã, a igreja também compartilhava esse mesmo sentimento, contente de ter ao púlpito uma pessoa erudita, fina, de aparência agradável, pregando com tanta animação e poder de persuação.
De repente, no meio daquela perfeita consonância entre o pregador e a audiência, ocorreu uma interrupção inteiramente fora do comum. Foi tão inesperada, tão contrária a quaisquer pensamentos das pessoas presentes, que não houve espaço naquele momento para qualquer iniciativa ou reação.
O sermão já tinha acabado. O Reverendo tinha fechado a grande Bíblia sobre seus manuscritos e estava prestes a sentar-se quando o coro tomava posição para entoar o hino de encerramento:
"Tudo, ó Cristo, a Ti entrego;
Tudo, sim, por Ti darei"
quando toda a congregação foi surpreendida pela voz de um homem vinda do fundo do templo, ao que parece de um banco sob a galeria. Em seguida, a figura de um homem surgiu da sombra e foi caminhando até a metade do corredor. Antes que o auditório atônito entendesse o que se passava, o homem foi até o espaço vazio diante do púlpito e voltou-se de frente para o público.
"Estive pensando desde que cheguei aqui" -  foi ele falando - "se seria apropriado dizer algumas palavras no final deste culto. Não estou bêbado, não sou louco e sou incapaz de causar qualquer mal a qualquer pessoa; mas, se eu vier a morrer, o que poderá acontecer nos próximos dias, quero sentir a satisfação de ter falado num lugar como este e diante dessas pessoas".
Maxwell não chegara a sentar-se . Estava ainda de pé, apoiando-se no púlpito, olhando para o estranho. Era o homem que tinha ido à sua casa na última sexta-feira. Estava com o surrado chapéu girando entre as mãos. Não tinha feito a barba, seu cabelo estava todo embaraçado e estava maltrapilho e abatido. Ninguém se lembrava de ter visto uma cena como aquela dentro daquele templo. Estavam acostumados a encontrar pessoas desse tipo nas ruas, nas proximidades das oficinas da estrada de ferro, perambulando pela cidade, porém nunca imaginaram que tal incidente fosse acontecer ali, dentro da igreja.
Não havia nada de ameaçador no comportamento e jeito de falar do homem. Ele não estava excitado e falava em voz baixa , mas compreensível. O Reverendo Henrique estava impassível, mudo e lembrava-se ligeiramente de uma pessoa que vira em sonho caminhando e falando.
Nenhuma pessoa se mexeu, ninguém fez qualquer gesto para interromper ou fazer calar o estranho. Ele continuou a falar normalmente. O pastor permanecia imóvel. No coro, Raquel estava pálida e chocada.
"Não sou um vagabundo comum, muito embora não conheça qualquer ensino de Jesus que torne uma espécie de vagabundo menos digna de salvação do que outra. Os senhores conhecem?" ele fez a pergunta tão naturalmente como se todo o auditório fosse uma classe de evangelização. Fez uma pausa, tossiu penosamente e continuou: "Perdi meu emprego há dez meses. Minha profissão é tipógrafo. As novas máquinas linótipo são uma ótima invenção, mas sei de seis tipógrafos que se suicidaram no período de um ano, justamente por causa destas máquinas. É claro que não vou censurar os jornais por comprarem essas máquinas. Mas, o que pode fazer um trabalhador? Nunca aprendi outra coisa, isto é a única coisa que sei fazer. Andei por toda a parte neste país tentando achar alguma coisa. E há muitos outros na mesma situação. Não estou reclamando. Estou apenas relatando os acontecimentos. Mas o que estava me intrigando quando me sentei lá atrás é saber se o que vocês chamam seguir a Jesus é a mesma coisa que Ele ensinou. O que Ele quis dizer com estas palavras - Sigam-me! - O ministro disse" e então se voltou para o púlpito, "que é necessário que o discípulo de Jesus siga os passos dele, e disse quais são esses passos: obediência, fé, amor e imitação". Porém não o ouvi dizer o que significam esses passos. O que os cristãos entendem por "seguir os passos de Jesus'?
"Andei por toda esta cidade nos últimos três dias tentando arranjar um emprego; e durante todo esse tempo não encontrei uma palavra de solidariedade ou conforto, exceto de seu pastor, que disse estar pesaroso por minha situação e esperava que eu encontrasse um emprego em algum lugar. Imagino que, por terem sido enganados por outros mendigos profissionais, vocês perderam o interesse por qualquer tipo de necessitado. Não estou querendo acusar ninguém, estou apenas narrando os fatos. Reconheço que os senhores não podem deixar suas atividades para conseguir emprego para uma pessoa como eu. Não estou pedindo nada, mas estou confuso a respeito do significado de seguir a Jesus. O que vocês querem dizer quando cantam - 'Onde quer que eu for, eu o seguirei'? Vocês acham que estão sofrendo e negando a si mesmos, procurando salvar a humanidade perdida e sofredora, exatamente como fez Jesus? O que vocês querem dizer com isso? Estou sempre vendo o lado trágico das coisas. Estou sabendo que há mais de quinhentos homens nas mesmas condições aqui na cidade. A maioria deles tem família. Minha mulher morreu há quatro meses e eu estou contente por ela se livrar desse sofrimento. Minha filhinha mora com a família de um impressor até que eu consiga um emprego. Fico confuso quando vejo tantos cristãos vivendo com todo o conforto e cantando - 'Por Jesus  deixarei tudo' - e fico lembrando como minha mulher morreu com falta de ar num quartinho apertado, pedindo que  Deus levasse também a nossa filhinha. Não espero que vocês possam impedir que pessoas morram de fome, por falta de alimento adequado e num lugar arejado, mas o que significa servir a Jesus? Sei que muitas pessoas cristãs são proprietárias desses quartinhos infectos. Um membro de igreja era o dono daquele em que minha mulher morreu, e eu duvido que seguir a Jesus fosse verdadeiro em seu caso. Ouvi um grupo de pessoas cantando numa reunião de oração na igreja uma dessas noites:
Tudo, ó Cristo, a Ti entrego;
Tudo, sim, por Ti darei'
e sentado do lado de fora, fiquei pensando no sentido daquelas palavras e como aquelas pessoas as interpretavam. Parece-me que muita desgraça deste mundo de algum modo acabaria se todas as pessoas que cantam esses hinos vivessem de acordo com eles. Bem, não entendo dessas coisas. Mas, o que faria Jesus?  É isso que vocês entendem por seguir os passos de Jesus? Observo, às vezes, que as pessoas que vão às grandes igrejas tem roupas bonitas, belas casas e dinheiro para gastar com luxo, enquanto que os que estão fora das igrejas, milhares deles, morrem em cubículos sórdidos e andam pelas ruas à procura de trabalho, vivendo na miséria, na embriaguez e no pecado".
O estranho de repente deu uns passos trôpegos em direção à mesa da comunhão e se apoiou nela com uma das mãos. Passou a outra mão sobre a fronte e, sem uma palavra ou gemido, caiu ao chão em frente........

Capítulo I do livro: "Em seus passos, que faria Jesus?" - Charles M. Seldon